Independência ou morte!

Quando deu o grito de independência às margens do Rio Ipiranga em setembro de 1822, Dom Pedro, à época Príncipe Regente, estava com 23 anos de idade. Talvez ele não tenha calculado os riscos dessa independência precoce. Se algo desse errado (e muita gente acredita que até hoje ainda não tenha dado certo) ele teria sido deserdado e expulso do palácio imperial. Sem a mesada do papai João VI, o jovem ex-príncipe seria obrigado a procurar um emprego. Com sua limitada experiência militar, talvez conseguisse uma vaga como 3º sargento, ganhando o equivalente a R$4.000,00 nos dias atuais.

Graças à educação financeira austríaca de sua esposa, Maria Leopoldina, talvez conseguissem controlar o orçamento mesmo com a crescente família, que a essa altura já contaria com uma esposa, sete filhos, uma amante e algumas aventuras. Os R$500, que milagrosamente sobrariam ao final do mês, seriam mensalmente investidos em uma carteira de investimentos conservadora que renderiam em torno de 4% ao ano (já descontando a inflação).

oldAos 60 anos, já sem o mesmo vigor, o senhor Pedro resolveria parar de trabalhar para viver da renda de seus investimentos. Chegando ao banco ele seria informado que com a ajuda dos juros compostos, o total acumulado nos últimos 37 anos era R$499 mil. A sua decepção, porém, viria quando descobrisse que para viver apenas dos rendimentos desse patrimônio, sem mexer no montante principal, sua família teria que se contentar com R$1400 mensais, e não mais os R$4000 de seu salário. O cansado senhor Pedro pensaria então que seu grito nunca tinha feito tanto sentido como naquele dia: “independência ou morte”.

E você, já deu o seu grito de independência? Para não ter surpresas como o nosso príncipe, antes de subir no cavalo e partir para o Rio Ipiranga, faça as suas contas. Você já parou para pensar com quantos anos pretende atingir a sua independência? Tem alguma ideia de quanto gostaria de receber de rendimento a partir desta data? Sabe qual o tamanho do patrimônio que precisa acumular até lá? Sabe o quanto você precisa investir mensalmente a partir de hoje para atingir esses objetivos?

Se você nunca se fez essas perguntas, te dou 1 semana para pensar. No próximo post da semana que vem eu vou disponibilizar uma planilha para que você possa fazer esses e outros cálculos de forma automática.

Dever de casa – pense nas seguintes perguntas:

  • Quando você pretende começar a usufruir da renda de seus investimentos?
  • Quanto você consegue acumular mensalmente até esta data?
  • Quanto você espera ganhar mensalmente como rentabilidade de seus investimentos?

———~~~———

Clique aqui e cadastre seu email para ser notificado sobre os próximos posts.

5 respostas em “Independência ou morte!

  1. Pingback: Planilha para calcular seus investimentos | A Tal Independência Financeira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s